onda de calor

Onda de calor Agosto 2018. Pode ser infernal.

Acaba Julho e desaparece a tranquilidade com que temos vivido este Verão. A partir de Quarta-feira, dia 1 de Agosto, começa uma onda de calor que será das piores dos últimos anos. Passamos do céu para o inferno em apenas 2 dias.

Serão pelo menos 6 dias com temperaturas máximas acima dos 40 ºC em vastas regiões do território nacional. Mesmo nas zonas mais frescas vão passar dos 35 ºC. Entre Quinta-feira  e Domingo até as noites são quentes, com temperaturas a variar entre os 25 ºC e os 30 ºC.

O mais parecido com esta onda de calor que me recordo é o Agosto de 2003 em que as consequências não foram nada boas. Antes de escrever estas linhas fiz muitas comparações com outros períodos de muito calor já ocorridos, consultando arquivos existentes e outros que eu guardo há mais de 25 anos, não encontrei nenhum com mais calor do que o agora previsto.

A origem é uma baixa pressão relativa de origem térmica que se vai centrar a Sul do Algarve e originar vento de Sul e Sueste que transporta ar muito quente vindo do Norte de África. O anticiclone vai localizar-se a Norte criando uma corrente de Leste que ajuda à festa.

A duração desta onda de calor ainda está difícil de definir, para já parece que dura até dia 7 de Agosto. As temperaturas amenas podem demorar mais algum tempo a regressar.

Para além dos riscos para a saúde o risco de incêndio vai tornar-se extremo em todas as regiões. Estas temperaturas elevadas costumam criar muitos problemas, apesar de a matéria combustível ainda não estar muito seca.

O vento parece fraco nas previsões mas a instabilidade provocada pelo calor dá origem a correntes de convecção que atingem rapidamente os 4000 metros de altitude onde podem formar nuvens que se desenvolvem com facilidade até aos 12000 metros. Estas correntes criam fenómenos de ventos fortes momentaneamente, tipo remoinhos e tornados como ventos ascendentes que depois são compensados por fortes ventos descendentes. Atrevo-me a dizer que vai haver mais vento na vertical do que na horizontal.

As nuvens criadas por estas correntes de convecção podem originar fenómenos de trovoada isolada que vão dar pouca ou nenhuma precipitação, devido ao facto de a sua base ser a grande altitude, mas podem criar descargas eléctricas. É a isto que se foi chamando trovoada seca.

O cenário previsto é feio. Compete-nos a todos não ajudar a agravar o que já é mau. Detesto os alarmismos e os sensacionalismos, o que mais gostava era chegar à conclusão, daqui por 8 dias, que também estou a ser alarmista.

Deixo o apelo para que todos façam algo de positivo para minorar os problemas que aí vêm. Não usem o fogo para nada, protejam-se do calor e ajudem os mais débeis a proteger-se, evitem todas as actividades de risco na floresta.

Esperemos que no final todos possamos dizer que a montanha pariu um rato. Não acredito muito, mas ficarei feliz se tudo correr normalmente.

Se correr mal tentarei ajudar no que puder, em vez de criticar os outros. Se correr bem ficarei feliz e virei penitenciar-me como alarmista. Cuidem-se.




Foto de Manuel Ferreira


Leave a Reply

Outras publicações:

Furacão Açores
calor e trovoada
calor no fim de semana
calor até ao fim Agosto
meteorologia em Agosto
vento nos incêndios
Previsão Geral do Tempo
previsão geral do tempo VB Meteo

Meteorologia Portugal
.

Tempo Lisboa
tempo Lisboa VB Meteo

Meteorologia Lisboa
.

Tempo Porto
Meteorologia, Tempo Porto

Meteorologia Porto
.

La Vie Guarda
La Vie

la-vie-novas-lojas

Vítor Baía ©2018 Design PlataformaJota Powered by Sentido Comum